quinta-feira, 4 de julho de 2013

Meu novo livro: "Transgressão e adaptação"

Versão adaptada, atualizada e rebatizada de minha monografia de graduação em Sociologia e Política, defendida na Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP) em dezembro de 2005, Transgressão e adaptação: discurso de cidadania e literatura infantojuvenil na Abertura Política (Editora Ixtlan, 2013, 96 p.) analisa a consolidação do mercado editorial no segmento infantojuvenil entre o final dos anos 1970 e início dos anos 1980, com ênfase na produção de autores como Ziraldo, Ana Maria Machado, Pedro Bandeira, Ruth Rocha, entre outros. O livro analisa como o caráter transgressor e desafiador de seus escritos transformou-se em uma literatura, por assim dizer, canônica, ao ser adotada por escolas públicas e privadas, adaptando-se às demandas do mercado até se tornar uma espécie de campo, no sentido proposto por Pierre Bourdieu.
O foco da pesquisa está também no discurso de cidadania produzido por esses autores (cidadania política, democracia, respeito às diferenças, valorização da experiência jovem) em contraste com a prática real na vida cotidiana e política do país. Para tanto, foram mobilizadas as ideias de teóricos como TH Marshall, Roland Barthes, Antonio Candido, Mikhail Bakhtin, Hannah Arendt e Bourdieu, além de especialistas em literatura infantil e juvenil brasileira, casos de Regina Zilberman e Marisa Lajolo.
O livro é, portanto, indicado para estudiosos dos temas cidadania, literatura e abertura política e também para educadores que pretendam utilizar de forma crítica a literatura paradidática em sala de aula. Transgressão e adaptação é vendido com exclusividade no site Livraria Ixtlan. Compre aqui.